quinta-feira, 30 de dezembro de 2010

Mensagem de Fim de Ano do Pr.Diógenes

Persevere até o fim!

“Aquele que perseverar até o fim, esse será salvo”. Mateus 10:22

Como conselheiro espiritual em minha cidade, durante esse ano de 2010, o conselho que eu mais dei aos meus amigos foi: Não desista. Percevere até o fim! Foram tantos os motivos apresentados por aqueles que me procuravam para uma converssa informal. E o conselho era sempre o mesmo:
 Você está perto de desistir? Por favor, não o faça. Você está desanimado como pai? Agüente firme. Você está cansado de fazer o bem? Faça apenas mais um pouco. Erga suas mangas e vá até lá de novo. Sem comunicação no seu casamento? Dê a ele mais uma chance...
Lembre-se, aquele que persevera até o fim não é alguém sem feridas ou cansaço. Muito pelo contrário, ele, como o boxeador, está cicatrizado e ensangüentado. Essa declaração é atribuída à Madre Teresa, “Deus não nos chamou para sermos bem sucedidos, apenas fiéis”. O lutador, como nosso Mestre, está perfurado e cheio de dor. Ele, como Paulo, pode até ser amarrado e açoitado. Mas ele persiste.
 
A Terra Prometida, diz Jesus, está à espera daqueles que perseveram. Ela não é apenas para aqueles que dão a volta da vitória ou bebem o champanhe. Não senhor. A Terra Prometida é para aqueles que simplesmente perseverarem até o fim.
 
Para 2011 não mudarei o conselho, apenas espero que mude a atitude dos meus ouvintes. Perseverem até o fim!

segunda-feira, 27 de dezembro de 2010

Teologia Reformada


PROTESTANTISMO
O que o protestantismo é em sua essência e o que deve ser...

*O Protestantismo é direcionado para Somente Cristo, Somente a Fé, Somente a Graça, Somente as Escrituras, Glória Somente a Deus.

*O Protestantismo proclama alto padrão moral biblicamente em todas as áreas da sociedade.

*O Protestantismo exalta a vida da família.

*O Protestantismo defende como conceito que a Igreja é de Cristo, não dos papas nem dos pastores.

*O Protestantismo na Idade Moderna incentivou a agricultura, a indústria, o comércio e a navegação.

*O Protestantismo defende a soberania do Estado e a democracia.

*O Protestantismo promove a restauração do indivíduo e da sociedade.

*O Protestantismo incentiva a Política a restaurar seu domínio para o homem.

*O Protestantismo incentiva a Ciência a restaurar seu domínio para o homem.

*O Protestantismo apoia o desenvolvimento da Arte para o homem.

*O Protestantismo eleva a Religião Cristã.

O que o protestantismo não é nem deveria ser...

*Protestantismo não é abrir seita em cada esquina,

*Protestantismo não apoia nem encobre pastores ladrões, pedófilos, estupradores, místicos, mentirosos, heréticos, homossexuais, adúlteros, idólatras e outros amantes da injustiça e da impiedade.

*O Protestantismo não apoia os movimentos evangélicos pós-modernos, como a Teologia da Prosperidade e outras teologias contemporâneas.

*O Protestantismo rejeita o “amém” da multidão evangélica.

*O Protestantismo não é meramente um movimento eclesiástico e dogmático, mas um SISTEMA DE VIDA que trata biblicamente nossa relação com Deus, com o próximo e com o mundo.

COMO PREGAR PARA NÃO CONVERTER A NINGUÉM !!!!


... Como Pregar Para Não Converter a Ninguém

. Deixe que seu motivo predominante seja assegurar sua própria popularidade.

. Preocupe-se mais em agradar do que converter aos seus ouvintes.

. Procure assegurar sua reputação como sendo um pregador famoso e diferente dos outros (para que todos o idolatrem e não prestem atenção na mensagem).

. Fale com um estilo florido, enfeitado e inteiramente fora do alcance da compreensão da maioria das pessoas.

. Seja superficial nas suas considerações para que seus sermões não contenham verdades suficientes para converter alguém.

.
Deixe a impressão de que se Deus é tão bom com todos, não enviará ninguém para o inferno.

. Pregue sobre o amor de Deus, mas não fale nada a respeito da santidade do seu amor.

. Evite dar ênfase na doutrina da completa depravação moral do homem para não vir a ofender o moralista.

terça-feira, 21 de dezembro de 2010

APRENDENDO A DERRUBAR GIGANTES


I Samuel 17: 41 a 51

É fato que todos os dias enfrentamos esses gigantes, cada vez mais treinados, cada vez mais fortes e nos dando cada vez menos a oportunidade de vencê-los. Nossos gigantes vêm com cara de desemprego, relacionamentos maus resolvidos, uma oportunidade perdida em um vestibular, brigas no casamento, vícios e pecados que insistem em bater em nossa porta; o apóstolo Paulo em sua carta aos Romanos 7.19 diz “Porque não faço o bem que prefiro, mas o mal que eu não quero, esse eu faço” entre outros muitos gigantes que enfrentamos, ninguém sabe ao certo com qual cara virá nosso gigante, mas o que todos sabemos é que eles sempre aparecem, e as vezes nos momentos mais felizes da nossa vida, estragando nossa festa, tirando nossa paz e o nosso sono.

LEMBRANDO DA PROMESSA

Nós conhecemos a voz de nossos gigantes, mas será que ela é tudo o que temos ouvido? Davi viu e ouviu, mas ao invés de olhar a situação com os olhos da maioria Davi coloca em pauta um assunto importante: Ninguém havia lembrado de Deus, no capitulo 17 versículo 26 Davi lembra que é filho de Deus e quem o afronta, afronta seu Deus. No livro de Genesis 12:3 Deus fala a Abrão, “Abençoarei os que te abençoarem, e amaldiçoarei os que te amaldiçoarem.” Você tem noção do beneficio e da imensa responsabilidade que temos de sermos feitos filhos de Deus (João 1:12). Às vezes agimos exatamente como os soldados e todo o povo de Israel diante de Golias, por causa do nosso pecado, ou das nossas debilidades pensamos que Deus simplesmente nos abandonou, e isso é normal, mas assim como Davi quero ser um mensageiro do Rei na sua vida e lembrar-te que não importa o que aconteça, Deus nunca te abandonará, nem mesmo quando você falhar, Ele estabeleceu um pacto eterno contigo que não pode ser quebrado ( Romanos 8:35) “Quem nos separará do amor de Cristo…”
O povo se concentrou na força de Golias, Davi se concentrou na força de Deus e isso fez dele um campeão. Ninguém mais fala sobre Deus, Davi não fala em outra coisa que não seja Deus.
CONCENTRE-SE NO GIGANTE E VOCE TROPEÇARÁ, CONCENTRE-SE EM DEUS E SEUS GIGANTES TROPEÇARÃO.
Há quanto tempo seu Golias te persegue? Os familiares de Golias era inimigos antigos dos israelitas, Josué os expulsou da terra prometida trezentos anos antes desse evento. Provavelmente os soldados de Saul quando viram Golias murmuraram: “De novo não. Meu pai lutou contra o pai dele, meu avô lutou contra o avô dele”. Talvez você já tenha resmungado coisa semelhante “estou ficando viciado em trabalho como o meu pai”, “o divorcio persegue toda minha arvore genealógica, será que isso nunca vai parar?”. Então você vê Golias o valentão ele perseguiu seus antepassados e agora surge diante de você, ele esta a sua espera de manhã e vem sempre atormentá-lo à noite.

São nesses momentos que achamos que Deus simplesmente nos abandonou. Então Deus envia Davi pra avisar que nem tudo esta perdido. Deus envia Jesus para derrubar o gigante do descaso, humilhação, morte física e espiritual, e principalmente o pecado que nos afastava de Deus, para dizer que nem tudo está perdido.
  
VERDADES QUE NÃO PODEMOS ESQUECER

Existem algumas verdades que eu não me canso dedizer, e que satanás se perturba ao ouvir, que o 1°sangue de Jesus nos purifica de todo pecado, que o 2° véu  foi rasgado e temos acesso a Deus, que 3° somos mais do que vencedores por aquele que nos amou; e essas verdades nos desafiam a crer que por maior que seja Golias, não pode alcançar a grandeza do nosso Deus.
Davi não era bobo, ele vê o gigante, mas como um especialista em Deus ele vê a Deus com muito mais nitidez. Ele vê os exércitos de anjos ao redor dele lhe dando cobertura e as mão de Deus postas sobre ele, por isso foi correndo em direção ao filisteu.
O que você vê?
Lembre-se que o que vemos em relação aos problemas da vida determina nosso futuro, se enxergarmos mais o problema então ele se tornara insuperável, porem se enxergarmos nosso problema como uma oportunidade para Deus, então não haverá problemas que não superaremos e venceremos pelo poder de Cristo em nós. Faça Deus aumentar e o Golias diminuir, não dê demasiada importância ao gigante, e nem uma mínima importância ao seu Deus.

Agora, alguém assim como eu deve se perguntar: – O que será que Deus viu em Davi? Com o mesmo olhar que perturbou Golias, cobiçou Bet-Seba, desafiou os escarnecedores de Deus no vale, mas se juntou a eles no deserto, em um dia era um escoteiro condecorado, e no outro se juntava com mafiosos. Nos bons momentos de Davi ninguém foi melhor, nos seus piores momentos ninguém foi pior. O coração que Deus amava era um coração cheio de altos e baixos.
É interessante ver que quando se trata de aconselhar outros somos os mestres da fé, quando esses gigantes nos atormentam.

UM TESTE: “Você esta 4 vezes mais propenso a descrever a força de Deus do que a descrever as exigências de seu dia? Sua lista de bênçãos é 4 vezes mais longa do que sua lista de reclamação? Você pensa 4 vezes mais na graça de Deus no que na sua culpa?” 

Em II Coríntios 10:4 diz “Porque as armas da nossa milícia não são carnais, mas sim poderosas em Deus para a destruição de fortalezas” Muitas vezes são fortalezas que nós mesmos criamos, tais como: religiosidade, desânimo, comodismo, pecados, entre outras fortalezas criando um muro que nos impede de enxergar a gloria de Deus nos separam Dele, e nos tornam insensíveis a presença de Deus.
Davi chamou a atenção de Deus não por sua habilidade, nem por sua velocidade, nem por seus grandes feitos, mas sim por que constantemente buscava derrubar essas fortalezas através do arrependimento e quebrantamento, e da confiança.

Veja que Davi não tem tantos sinais estrondosos em sua vida, o Mar vermelho não se abriu diante dele, e nem subiu em um redemoinho rodeado por uma carruagem de fogo, não houve Lázaros ressuscitando, porem Davi era um milagre ambulante.

Erga os olhos, matador de gigantes, o Deus que fez de Davi um milagre esta pronto para fazer o mesmo com você.

segunda-feira, 20 de dezembro de 2010

Núcleo Santa Cruz do Curso Teológico Básico

Na cidade de Santa Cruz do Capibaribe encontra-se instalado um Núcleo Teológico de Ensino (NTE) do Seminário de Integração Teológica de Pernambuco. Funcionando no 1° andar da Igreja Evangélica Congregacional, este nucleo conta hoje com mais de 30 alunos e formou uma turma de 26 em agosto de 2010. 
Para se inscrever nos cursos "Básico em Teologia" e "Bacharel em Teologia", para o ano de 2011, é so entrar em contato com a nossa secretaria e receber todas as informações.


terça-feira, 7 de dezembro de 2010

Rio de Janeiro quer decretar Jesus Cristo como patrimônio imaterial do estado



O Projeto de Lei de autoria do deputado carioca Édino Fonseca propõe transformar Jesus Cristo (não a estátua “Cristo Redentor”, mas sim o próprio Jesus, o nazareno) um patrimônio imaterial do estado do Rio de Janeiro.

A justificativa é que já que temos a estátua (o que seria o patrimônio material), nada melhor do que termos a pessoa dele como propriedade do povo fluminense. Segundo Édino esta é uma homenagem ao Salvador “por tudo que temos conhecimento que Ele tem feito pelo nosso Estado e pelas vidas das pessoas que aqui vivem”.

Além de deputado estadual, Édino Fonseca é pastor da Igreja Assembléia de Deus de São Gonçalo e integrante da Frente Parlamentar Evangélica.
Confira o Projeto de Lei Nº 3134/2010

    “DECLARA JESUS CRISTO COMO PATRIMÔNIO IMATERIAL DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO.
    Autor: Deputado ÉDINO FONSECA
    DESPACHO:
    A imprimir e às Comissões de Constituição e Justiça; e de Normas Internas e Proposições Externas.
    Em 08.06. 2010
    DEPUTADO JORGE PICCIANI – PRESIDENTE
    A ASSEMBLÉIA LEGISLATIVA DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO RESOL-VE:

    Art. 1º Declara JESUS CRISTO como patrimônio imaterial do Estado do Rio
    de Janeiro.

    Art. 2º Esta Lei entrará em vigor na data de sua publicação.
    Plenário Barbosa Lima Sobrinho, 08 de junho de 2010.
    Deputado ÉDINO FONSECA

    JUSTIFICATIVA
    O presente Projeto de Lei objetiva declarar JESUS CRISTO como patrimônio imaterial do Estado do Rio de Janeiro.
    Jesus Cristo é a forma como a Bíblia se refere àquele cujos seguidores consideram o Messias…

    Por estas razões e por tudo que temos conhecimento que Ele tem feito pelo nosso Estado e pelas vidas das pessoas que aqui vivem é que solicitamos que seja declarado como patrimônio imaterial do Estado do Rio de Janeiro, apresento este Projeto de Lei, para a qual contamos com o apoio dos meus Pares nesta Casa. ”

É sua vez de opinar!
  

Fonte: Genizah / Gospel+

sábado, 4 de dezembro de 2010

2º Domingo de Dezembro; Dia da Bíblia



       Grego, hebraico e aramaico foram os idiomas utilizados para escrever os originais das Escrituras Sagradas. O Antigo Testamento foi escrito em hebraico. Apenas alguns poucos textos foram escritos em aramaico. O Novo Testamento foi escrito originalmente em grego, que era a língua mais utilizada na época.
        Estima-se que a primeira tradução da Bíblia foi elaborada entre 200 a 300 anos antes de Cristo. Como os judeus que viviam no Egito não compreendiam a língua hebraica, o Antigo Testamento foi traduzido para o grego. Porém, não eram apenas os judeus, que viviam no estrangeiro, que tinham dificuldade de ler o original em hebraico: com o cativeiro da Babilônia, os judeus da Palestina também já não falavam mais o hebraico.
         Denominada Septuaginta (ou Tradução dos Setenta), esta primeira tradução foi realizada por 70 sábios e contém sete livros que não fazem parte da coleção hebraica, pois não estavam incluídos quando o cânon (ou lista oficial) do Antigo Testamento foi estabelecido por exegetas israelitas no final do Século I d.C. A igreja primitiva geralmente incluía tais livros em sua Bíblia. Eles são chamados apócrifos ou deuterocanônicos e encontram-se presentes nas Bíblias de algumas igrejas.
        Outras traduções começaram a ser realizadas por cristãos novos, sendo a mais importante de todas a tradução na língua latina pela sua ampla utilização no Ocidente. No ano 382 d.C, o bispo de Roma nomeou o grande exegeta Jerônimo para fazer uma tradução oficial das Escrituras. Sua tradução tornou-se conhecida como "Vulgata", ou seja, escrita na língua de pessoas comuns ("vulgus"), e difundiu-se por todas as regiões do Mediterrâneo, alcançando até o Norte da Europa.
Na Alemanha, em meados do Século 15, um ourives chamado Johannes Gutemberg desenvolveu a arte de fundir tipos metálicos móveis. O primeiro livro de grande porte produzido por sua prensa foi a Bíblia em latim. Cópias impressas decoradas a mão passaram a competir com os mais belos manuscritos. Esta nova arte foi utilizada para imprimir Bíblias em seis línguas antes de 1500 - alemão, italiano, francês, tcheco, holandês e catalão; e em outras seis línguas até meados do século 16 - espanhol, dinamarquês, inglês, sueco, húngaro, islandês, polonês e finlandês.
         No início do século 16, manuscritos de textos em grego e hebraico, preservados nas igrejas orientais, começaram a chegar à Europa ocidental. Uma pessoa de grande destaque durante este novo período de estudo e aprendizado foi Erasmo de Roterdã. Ele passou alguns anos atuando como professor na Universidade de Cambridge, Inglaterra. Em 1516, sua edição do Novo Testamento em grego foi publicada. Pela primeira vez estudiosos da Europa ocidental puderam ter acesso ao Novo Testamento na língua original, embora, infelizmente, os manuscritos fornecidos a Erasmo fossem de origem relativamente recente e, portanto, não eram completamente confiáveis.
Os originais da Bíblia são a base para a elaboração de uma tradução confiável das Escrituras. Porém, não existe nenhuma versão original de manuscrito da Bíblia, mas sim cópias de cópias de cópias. Todos os autógrafos, isto é, os livros originais, como foram escritos pelos seus autores, se perderam.
        Hoje é possível encontrar a Bíblia completa ou em porções traduzida em mais de 2.000 línguas.
        Os mais antigos registros de tradução de trechos da Bíblia para o português datam do final do século XV. Porém, centenas de anos se passaram até que a primeira versão completa estivesse disponível em três volumes, em 1753. Trata-se da tradução de João Ferreira de Almeida. A primeira impressão da Bíblia completa em português, em um único volume, aconteceu em Londres, em 1819, também na versão de Almeida.
       O Dia da Bíblia surgiu em 1549, na Grã-Bretanha, quando o Bispo Cranmer, incluiu no livro de orações do Rei Eduardo VI um dia especial para que a população intercedesse em favor da leitura do Livro Sagrado. A data escolhida foi o segundo domingo do Advento - celebrado nos quatro domingos que antecedem o Natal. Foi assim que o segundo domingo de dezembro tornou-se o Dia da Bíblia. No Brasil, o Dia da Bíblia passou a ser celebrado em 1850, com a chegada, da Europa e dos Estados Unidos, dos primeiros missionários evangélicos que aqui vieram semear a Palavra de Deus.
       Hoje, o dia dedicado às Escrituras Sagradas é comemorado em cerca de 60 países, sendo que em alguns, a data é celebrada no segundo domingo de setembro, numa referência ao trabalho do tradutor Jerônimo, na Vulgata, conhecida tradução da Bíblia para o latim. As comemorações do segundo domingo de dezembro mobilizam, todos os anos, milhões de cristãos em todo o País.

terça-feira, 30 de novembro de 2010

O Mistério da Encarnação

 Já fazem mais de vinte séculos, tendo atravessado toda sorte de contingências históricas, o Cristianismo proclama ao mundo a mais insólita das mensagens, única e sem qualquer paralelo na historia das religiões: numa província remota e obscura do Império Romano, a Divindade irrompeu na historia através de um menino nascido na cocheira da hospedaria de um vilarejo. “Ao chegar à plenitude dos tempos, fixada pelos insondáveis desígnios divinos, o Filho de Deus assumiu a natureza do homem para reconciliá-lo com o seu Criador”. Com estas palavras São Leão Magno, papa que viveu no século V, descreve à igreja o “Mistério da Encarnação”
             Do ceio de um povo que rejeitava todos os outros saiu a Misericórdia que os chamava e os unia. Um Menino nascido na menor cidade da mais desprezada nação da terra; um Menino cuja mãe não teve o que tem a mais indigente, a mais miserável mulher de uma das nossas cidades, um abrigo para dar à luz; um Menino nascido em uma estrebaria e deitado em uma manjedoura... Oh Deus, eu te reconheço lá e te adoro!   
            As grandes solenidades do Natal e da Páscoa, que celebram os acontecimentos fundamentais da História da Salvação, constituem o duplo eixo em torno do qual se organizava a liturgia da Igreja primitiva. Ainda sob o impacto da ressurreição de Cristo, a Igreja nascente celebrava inicialmente apenas a Páscoa, semanal (no domingo), e anualmente, mas temos hoje informações seguras de que já nos inícios do século IV era comemorada a Encarnação, o Natal do Senhor Jesus. A fixação do dia 25 de dezembro deriva tanto da cristianização de uma festa pagã do “deus sol invencível”, instituída pelo imperador pagão Aureliano em 274, no solstício de inverno, como da hipótese de que, tendo acontecido a concepção de Jesus no equinócio da primavera (25 de março), seu nascimento seria, conseqüentemente, por volta de 25 de dezembro, quando o sol retoma seu movimento de “ascensão”. E, de fato, para os cristãos daquela época, como para os de hoje, Jesus é a “luz do mundo” (Jo 8.12), a “luz verdadeira que ilumina todo homem” (Jo 1.9). Depois, tudo virou marketing, promoção comercial para se vender mais. Sem falar nas inúmeras tradições pagãs anexadas a liturgia do Natal, como pode se ver em muitas igrejas cristãs. A antiga espiritualidade do Natal se transformou numa farra regada a muita comida e troca de presentes sempre acompanhada da falsa caridade que parece existir em algumas pessoas apenas nesta data. Esta é uma concepção errada sobre o Natal.
            Não para os verdadeiros cristãos. O evangelho de Mateus narra a descoberta do verdadeiro sentido da Encarnação do Verbo por parte dos três magos do Oriente. “E, abrindo os seus tesouros, entregaran-lhe suas ofertas: ouro, incenso e mirra”. Mat. 2.11. O ouro é um presente para um rei. Ele representa todos os nossos bens materiais. Também no Natal, reconhecemos: “Senhor, todas as minhas posses são Tuas. Tu és o Rei dos reis e o meu Rei.”
             O incenso é um presente para um sacerdote. Ele era usado pelos sacerdotes no antigo santuário em Jerusalém. No Natal, nos ajoelhamos e declaramos: “Jesus, Tu és o meu Sacerdote. Tu intercedes por mim. Tu apresentas a Tua justiça perfeita diante de todo o Céu, em lugar do meu enorme fracasso”.
A mirra é um presente para quem está para morrer. É um ungüento antigamente utilizado nos serviços fúnebres. No Natal, reconhecemos: “Jesus, Tu és o meu Salvador. Tu és o inocente Bebê que nasceu e o meu justo Redentor que por mim morreu”. 
 
Alegre-se hoje! É hora de comemorar!
Aceite a Jesus como o seu Salvador.
Busque-O como o seu Sacerdote.
Reconheça-O como o seu Rei.
Bom Natal para todos!

segunda-feira, 29 de novembro de 2010

Denúncia: ligação de um dos principais líderes assembleianos com o “anticristo amarelo”

A declaração é  chocante e igualmente séria. Denúncia do site Púlpito Cristão sobre a ligação do Bispo Manoel Ferreira, da Assembléia de Deus, com o líder da seita Igreja da Unificação, Reverendo Moon, o “cristo amarelo”:
O que o leitor verá à seguir é uma das denúncias mais graves já feitas neste site (Púlpito Cristão): São as provas da associação entre o deputado, líder principal da Assembléia de Deus do ministério Madureira e presidente da convenção CONAMAD, bispo Manoel Ferreira, e o reverendo Moon, líder da seita “Igreja da Unificação”, da Coréia do Sul. O vídeo foi editado pelo pastor Enoque Lima, da AD Madureira.
Para aqueles que não conhecem, a Igreja da Unificação é uma seita fundada por Sun Myung Moon, o qual teria nascido para completar a salvação dos homens, sendo ele mesmo a concretização da segunda vinda de Cristo. Em síntese, o grupo afirma que Jesus fracassou em sua primeira vinda e cabe ao Reverendo Moon completar sua missão, redimindo a humanidade.

No vídeo, o pastor assembleiano aparece em alguns eventos relacionados à seita, e confere a benção em uma cerimônia religiosa na igreja do Reverendo Moon. Ao contrário do que possa parecer, este não é um evento ordinário na liturgia do grupo, mas um dos eventos mais importantes para os membros da seita, pois é através do casamento que os fiéis se tornam filhos espirituais do reverendo Moon:
“De acordo com a teologia do Moonismo, o destino final dos homens é serem casados e terem uma família perfeita. Isso porém não pode atualmente se realizar por que Jesus falhou, e assim não executou a salvação completa. No Entanto, como comenta Bjornstad, “uma Nova Era teve início em 1960: ‘Naquele tempo, a profecia sobre as bodas do cordeiro, que se encontra no capítulo 19 de Apocalipse, cumpriu-se. Assim, o Senhor do Segundo Advento e Sua Esposa tornaram-se os Verdadeiros Pais dos homens” (1960 happens to be the year in which Rev. Moon married his wife Hak-Ja Han) – Grifo nosso.
“Este messias irá estabelecer a família perfeita, tarefa esta Jesus nunca completou. Outras famílias perfeitas serão formadas, as quais irão formar uma sociedade perfeita que se expandirá por todo do mundo.” (The Moon Is Not The Son, pp. 62-63).
Já não se trata de mero denuncismo, mas de provas cabais de que o bispo Manoel Ferreira apostatou da fé e está dando ouvidos a doutrinas de demônios. Assim sendo, penso que não resta outra opçãoo aos pastores da Assembléia de Deus – ministério Madureira, do que a oposição aberta ao bispo Ferreira e sua exclusão por apostasia. Omitir-se em uma situação como esta significa ser conivente com sua apostasia, a qual vem manchando não só a integridade do bispo, mas da igreja Assembléia de Deus, min. Madureira.
Desejo concluir este artigo com uma frase de Martin Luther King, que ironicamente ilustra o blog do bispo Ferreira, parecendo um ultraje aos pastores da CONAMAD:
“O que mais me preocupa nao é o grito dos violentos, nem dos corruptos, nem dos desonestos, nem dos sem ética. O que mais me preocupa é o silêncio dos bons”.

Edir Macedo: “realizar um aborto não é matar”

Em seu blog, o bispo da Igreja Universal do Reino de Deus se posiciona novamente favorável ao aborto. E tenta se justificar dizendo que matar, nem sempre quer dizer… matar.
Leia abaixo, na íntegra, o post recente de Edir Macedo em seu blog defendendo o aborto:
——————————————————–
Algumas pessoas têm questionado  minha  posição quanto à descriminalização do aborto. Um dos argumentos mais citados é quanto ao mandamento “não matarás”.  Mas, me parece que o engano está na compreensão da totalidade do significado do termo “matar”.
O dicionário Houaiss, entre as várias definições que apresenta para este verbo, diz: “causar grande prejuízo ou dano a; arruinar.” E também: “causar sofrimento a; mortificar, afligir; ferir.” Vemos, com isso, que matar não é somente tirar a vida de alguém, mas também praticar qualquer ato que impeça que alguém tenha vida com qualidade, dignidade, felicidade.
Permitir que uma criança indesejada venha ao mundo em uma família desestruturada, sem condições de lhe oferecer uma vida minimamente digna, expondo-a à violência, maus tratos, perda da autoestima e tantas outras mazelas, não significa dar um ser à luz, mas sim condená-lo à morte; uma morte social e psicológica, que vai gerar a pior de todas as mortes: A ESPIRITUAL.
As crianças que andam pelas ruas, entregues à própria sorte, não nasceram; elas foram jogadas no mundo, como fruto da inconsequência e irresponsabilidade de adultos despreparados, muitos deles que apenas repetem a história de abandono e omissão da qual também foram vítimas.
Estas crianças, primeiro são odiadas por seus genitores e depois passam a ser odiadas pela sociedade. A mesma sociedade que levanta a bandeira do direito à vida é capaz de virar o rosto em atitude de asco, e atravessar a rua para não passar perto de um menor indigente estirado no chão, cheirando a fezes e urina. O nome disso é hipocrisia.
Os que gostam de apontar pecados, precisam ver que o erro não está em interromper uma gravidez indesejada, mas está antes: na banalização do sexo, na desinformação, nos inúmeros fatores que levam um casal a se relacionar e gerar um filho com o mesmo descompromisso com que encaram a própria vida.
Não estamos fazendo apologia do aborto; estamos dizendo “não” à hipocrisia. As mulheres não deixam de abortar porque isso é um ato ilegal. A decisão de interromper uma gravidez tem como motivo principal o fato de ela não ser desejada, causada por fatores que vão desde uma noite de loucura até violência sexual. Se esta decisão for tomada, ela será levada a cabo, independentemente de sua legalidade, em clínicas clandestinas, que podem levar estas mulheres à morte, mutilação ou sequelas de procedimentos mal realizados.
A legalidade do aborto permite que estas mulheres possam ser atendidas clinicamente da maneira que procede, e não coloquem sua vida em risco. Isso é direito à vida.
A legalidade do aborto evita que crianças inocentes venham ao mundo para sofrer e ter uma vida miserável.
A legalidade do aborto evita a clandestinidade dos procedimentos cirúrgicos.
Uma mulher que deseja interromper uma gravidez, seja pelo motivo que for, não é uma criminosa, é um ser humano em aflição, que precisa ser acolhido, amado, orientado e não condenado. É este o papel que a IURD tem realizado como Igreja.
A todas as pessoas que olham para estas mulheres com ódio e intolerância, achando que com isso estão agradando a Deus, fica esta Palavra: Qualquer que odeia a seu irmão é homicida. E vós sabeis que nenhum homicida tem a vida eterna permanecendo nele. I João 3:15

Fonte: O Verbo.com

domingo, 28 de novembro de 2010

Igrejas fechadas por causa da violência no Rio

Assembléia de Deus da Penha suspendeu cultos e pede paz. As Igrejas Evangélicas tiveram sua rotina alterada desde o início da ocupação do Morro do Cruzeiro, na Zona Norte do Rio de Janeiro. Até esta sexta-feira, dia 26, segundo balanço da  Polícia Militar, 35 pessoas já haviam morrido no confronto entre policiais e traficantes. A Assembleia de Deus Vitória em Cristo, na Penha, e suas congregações na região, fecharam suas portas durante dois dias. Os pastores esperam que neste domingo a freqüência já volte ao normal.
De acordo com pastor  Ivanildo de Andrade, da AD Vitória em Cristo, na Penha a Igreja está à semana toda em oração “O papel da igreja é orar, estamos empenhados nisso”, falou. Na quarta-feira, dia 24, as congregações não abriram, pois ninguém conseguiu chegar aos templos.  “Pelo andar dos acontecimentos, creio que no fim de semana estará normalizado. O culto de domingo irá acontecer normalmente”.
Nesta sexta-feira 800 homens da Brigada de Infantaria Paraquedista do Exército enviados ao Rio de Janeiro pelo Ministério da Defesa já participaram  do cerco às favelas do Complexo do Alemão, na zona norte. Centenas de policiais do Batalhão de Operações Especiais (Bope), agentes da Polícia Federal e fuzileiros navais também estão no local.
Fonte: Creio.com.br

sexta-feira, 26 de novembro de 2010

Reverendo batista planeja se casar com modelo nigeriano 40 anos mais novo

RIO - O reverendo batista Colin Coward, que era responsável pela paróquia da igreja de St. John, em Devizes (Inglaterra), revelou que planeja se casar com o namorado dele, Bobby Ikekhuame Egbele. O religioso tem 65 anos e o parceiro nigeriano, que é modelo e estilista, tem 40 anos a menos, segundo reportagem publicada na sexta-feira pelo "Daily Mail".
O anúncio provocou grande polêmica entre cristãos. Coward disse que pretende trocar alianças em cerimônia na igreja nas próximas semanas. O casal se conheceu em um encontro religioso três anos atrás.
         Egbele é dono de uma loja de roupas online e está no Reino Unido com um visto de turista. Após o casamento, o nigeriano poderá se tornar cidadão britânico.
         "Estou animado com o casamento e com o fato de as pessoas estarem interessadas nele", disse o modelo. "Queremos tornar isso público para inspirar outras pessoas", acrescentou.
Coward não está locado em nenhuma paróquia, mas ainda tem permissão de comandar cerimônias religiosas.

Globo/Notícias Cristãs


quarta-feira, 10 de novembro de 2010

Vivendo como as Águias

A águia é uma ave que chega a viver até 70 anos. Mas para chegar a essa idade, ela tem de tomar uma séria e difícil decisão por volta dos 40 anos. Nessa idade, ela está com as unhas compridas e flexíveis, não conseguindo mais caçar suas presas para se alimentar: seu bico alongado e pontiagudo já está curvo; suas asas estão apontando contra o peito, envelhecidas e pesadas em função da grossura das penas; e voar já esta se tornando uma tarefa difícil! Então, a águia só tem duas alternativas: morrer... Ou enfrentar um dolorido processo de renovação que irá durar 150 dias. Essa etapa consiste em voar para o alto de uma montanha e recolher-se em um ninho próximo a um paredão, onde ela não necessite voar. Após encontrar esse lugar, a águia começa a bater com o bico contra a rocha até conseguir arrancá-lo. Depois de arrancá-lo, espera nascer um novo bico, com o qual vai depois arrancar suas unhas. Quando as novas unhas começam a nascer, ela passa a arrancar as velhas penas. E somente depois de cinco meses ela sai para seu famoso vôo de renovação. E poderá viver, então, por mais uns 30 anos.
Em nossa vida, muitas vezes, temos de nos resguardar por algum tempo e começar um processo de renovação. Para que continuemos a voar um vôo de vitórias, devemos nos desprender de lembranças, costumes e outras tradições que nos causaram dor. Somente quando nos livramos do peso do passado é que podemos aproveitar o resultado valioso que uma auto-renovação sempre traz.

(Extraído do livro "àguia ou galinha?", do Pr.Jorge Linhares).

quarta-feira, 3 de novembro de 2010

Nós Cremos!

Bendito seja o Deus… ele nos regenerou para uma esperança viva, por meio 
da ressurreição de Jesus Cristo dentre os mortos. (1 Pedro 1:3) 


Em 2005, o furacão Katrina deixou Nova Orleans submersa. Mas, 17 meses mais tarde, um evento inusitado deu à cidade nova esperança de vida. Um time de futebol americano da cidade, constantemente infeliz nos jogos, chegou às finais do campeonato. Toda a região se animou. Cartazes diziam: “Nós cremos”, refletindo um novo alento.
Ao comentar sobre o fenômeno, um produtor famoso disse: “Quando terminar o campeonato, os quilômetros de devastação ainda continuarão devastados”. Mas, acrescentou: “Se isto pode acontecer a Nova Orleans, este milagre, então pode acontecer qualquer coisa para Nova Orleans”.
O time local não foi campeão, mas a idéia permaneceu atraindo. Uma “impossibilidade” havia capturado os corações das pessoas, de tal maneira que elas começaram a pensar que qualquer coisa seria possível.
De uma maneira infinitamente mais importante, isto é o que temos, na ressurreição física de Jesus. Cristo derrotou a morte no campo da própria mortalidade, declarando o poder de Deus para dar-nos nova vida e esperança. Paulo escreveu “aquele que ressuscitou Jesus dentre os mortos habita em vocês, aquele que ressuscitou a Cristo dentre os mortos também dará vida a seus corpos mortais, por meio do seu Espírito, que habita em vocês” (Romanos 8:11).
Nenhum outro evento na história da humanidade tem maior significado. Nenhum outro evento está tão repleto de esperança imediata e vitória final para os santos em Cristo Jesus.

Os Mistérios da Fé



Por isso, absolutamente nada é capaz de vencer a verdadeira fé! Muito pelo contrário, pois sendo ela o poder de Deus, então vence tudo e ainda se mantém inabalável! Somente aqueles que nasceram de Deus possuem esse poder, e esse poder tem que fluir naturalmente para vencer todo o inferno deste mundo. Por isso também, o Espírito de Deus afirma categoricamente: “Tudo é possível ao que crê.” 1 João 5.4.

segunda-feira, 20 de setembro de 2010

Seminário de Integração Teológica de Pernambuco realiza formatura de mais uma turma



Solenidade no Teatro Municipal em Santa Cruz do Capibaribe-PE


Uma belíssima e glamourosa solenidade acadêmica, marcou a vida de 26 alunos que colaram grau em Teologia dia 21 de Agosto no teatro municipal de Santa Cruz do Capibaribe. Durante o período de um ano e meio, estes alunos deram passos significativos em prol da expansão do Reino de Deus. O curso foi implantado em Santa Cruz pelo Pr. Diógenes Monteiro, um ex-frade, que contou com o apoio de amigos do ministério, tendo assim a resposta das orações de muitos evangélicos da cidade, tendo em vista que muitos fiéis almejavam ver implantado em santa Cruz, um seminário interdenominacional a altura, com seriedade e respaldo do SIT-PE (Seminário de Integração Teológica de Pernambuco). A solenidade de formatura contou com a presença de várias autoridades e pastores das cidades de Santa Cruz, Caruaru e Recife.

O preleitor da grande festa comemorativa em gratidão a Deus, foi o Reverendo Rômulo Henrique, teólogo presbiteriano e capelão do Colégio Ágnes do Recife. Os formandos receberam os cumprimentos de amigos e familiares no Teatro Municipal, recebendo também as merecidas honrarias e homenagens do Seminário e dos que fazem a Revista Desafio's.

Postado por Marcos Valério Dantas (81) 9644-8896
Revista Desafio's:  http://revistadesafios.blogspot.com/

segunda-feira, 16 de agosto de 2010

HERESIAS! "A unção da prosperidade" por Morris Cerullo

Morris Cerullo e a “Última Grande Transferência de Riquezas”




É com grande tristeza que tenho testemunhado o surgimento de uma nova heresia a nível mundial. O Pr. Morris Cerullo, o “grande profeta” internacional da atualidade, afirma ter recebido de Deus uma profecia relacionada aos últimos tempos. Tal profecia foi posteriormente batizada de “A Última Grande Transferência de Riquezas”. O Pr. Morris Cerullo chegou a escrever um livro com este mesmo nome. No livro ele tenta explicar esta profecia, supostamente dada por Deus.



No início de agosto de 2009, o Pr. Morris Cerullo, em visita ministerial ao Brasil, foi convidado pelo Pr. Silas Malafaia para participar do programa Vitória em Cristo, exibido pela Rede Bandeirantes, apresentado e dirigido pelo próprio Pr. Silas Malafaia. Durante o programa o Pr. Morris Cerullo resolveu expor e explicar a profecia da “unção financeira” aos telespectadores brasileiros. Cerullo afirmou que ele e Deus haviam dialogado abertamente antes do programa ir ao ar. Segundo Cerullo, Deus lhe revelou algo extraordinário naquela íntima conversa.



Quando o programa estava no ar, Cerullo passou ainda uma nova “revelação” de Deus, dada especificamente para o programa (ele diz que não combinou nada com o Pr. Silas). Segundo ele, Deus lhe pediu para falar a todos os telespectadores que, em alguma época de suas vidas receberam promessas financeiras, mas que até aquele dia nada havia mudado em suas finanças. Cerullo disse (que Deus disse) que se estas pessoas fizessem uma “oferta voluntária” de R$ 900,00 (novecentos reais) todas as promessas financeiras seriam cumpridas até o dia 01 de janeiro de 2010. Uma revelação surpreendente, não é mesmo? O problema é que Morris Cerullo já demonstrou ser um falso profeta, devido a diversas profecias não cumpridas no passado.



No ano de 1989, Morris Cerullo fez uma série de profecias “bombásticas”. Na maior delas ele disse que até o ano de 1994, os Estados Unidos da América iriam passar por uma crise financeira que faria a grande depressão de 1929 parecer um simples piquenique. Contrariando o que Cerullo profetizou, a década de 90 foi a década de maior prosperidade financeira da história dos Estados Unidos. Nenhuma crise financeira se instalou em nenhum momento daquela década. Todas as outras profecias que Cerullo revelou em 1989 falharam em todos os aspectos. Nada se cumpriu.



Ainda no programa, Morris Cerullo disse que Deus lhe revelou que nestes últimos tempos deseja derramar sobre seu povo uma grande “unção financeira”. Segundo ele Deus disse: “Filho, eu quero que você diga a meu povo que, nestes últimos dias, eu tenho uma unção muito especial para derramar sobre eles”. Neste momento Cerullo interrompeu Deus e disse: “Uma unção financeira?”. Então Deus lhe respondeu: “Sim, filho, uma unção financeira. Farei algo na vida deles que eu nunca fiz antes. Vou liberar sobre eles uma unção financeira”. É preciso muito cuidado com revelações do tipo “Deus nunca fez isto antes”, pois este método costuma ser muito usado por falsos profetas. Faz parte do “show” deles, com claro intuito de emocionar os ouvintes.



Através de uma série de distorções de passagens bíblicas, forçando interpretações e sem se preocupar em explicar o contexto das passagens, Cerullo tentou explicar a finalidade de tal unção que Deus supostamente revelara. Cerullo usou até mesmo uma espécie de “numerologia evangélica”, dizendo que o número 9 para Deus significa ‘completo’. Só não se sabe de onde ele tirou essas idéias, da bíblia é que não foi. Cerullo também citou a passagem bíblica de 2 Crônicas 20.20 (que diz que devemos crer nos profetas de Deus) como forma de tentar comprovar a autenticidade de suas profecias. Mas o que Cerullo não disse é que a Bíblia revela que para que um profeta seja considerado verdadeiro é preciso que suas profecias se cumpram perfeitamente. E como já vimos, Cerullo já demonstrou estar longe de ser um verdadeiro profeta de Deus. Como alguém poderia dar crédito a um profeta com o histórico de Morris Cerullo?



No seu livro “A Última Grande Transferência de Riquezas”, Cerullo afirma que Deus irá transferir todas as riquezas dos ímpios miraculosamente para as mãos de seu povo. Segundo ele afirma, esta unção financeira servirá para cobrir as despesas com o evangelismo mundial dos últimos tempos, valor que ele considera astronômico, mas que os cristãos não devem se preocupar, porque o custo da “colheita do tempo do fim” não é surpresa para Deus (A Última Grande Transferência de Riquezas, Morris Cerullo, Editora Central Gospel, pag. 06).



Segundo as revelações feitas por Cerullo em seu livro, Deus está pretendendo redistribuir os bilhões e trilhões de dólares que estão concentrados nas mãos das pessoas que ele (Cerullo) chama de “megaespertalhões deste mundo” (A Última Grande Transferência de Riquezas, Morris Cerullo, Editora Central Gospel, pag. 07). Isto significa que, segundo este “profeta”, o mundo está prestes a testemunhar uma grande revolução financeira. Ainda segundo Cerullo, os cristãos que crerem nesta “visão” ficarão milionários quase que da noite para o dia. Sinceramente, nunca ouvi tanta bobagem teológica, seria até hilário se não fosse herético.



O que a Bíblia revela sobre as riquezas?



A Bíblia revela que nem sempre os que confiam em Deus devem ser ricos, e nem sempre os incrédulos devem ser pobres. O salmista revela que os servos de Deus não devem cobiçar as riquezas dos ímpios (Salmo 73.3). A diferença primordial entre o que serve a Deus e o que não o serve não está nas riquezas materiais, mas no estilo de vida e nos elevados padrões morais.



Jesus revelou que as riquezas são quase sempre um empecilho a salvação dos homens (Mateus 10.24). A posse de riqueza materiais é algo perigoso, pois pode levar a avareza, a qual escraviza o coração e sufoca a vida espiritual (Marcos 4.29). Deus conhece o coração dos homens e sabe que nem todos os seus filhos saberiam lidar com as riquezas sem que elas os levassem a ruína espiritual. Por isso as Escrituras dizem que os cristãos não devem desejar ser ricos (1 Timóteo 6.9).



Cerullo justifica esta revolução financeira baseado no que Deus realizou na vida de alguns seus servos do passado, ele cita José, Moisés e Salomão como exemplos. Em seu livro, através de uma tendenciosa interpretação bíblica, Cerullo chega a afirmar que Deus entregou TODAS as riquezas do Egito nas mãos de seu povo após libertá-los da escravidão (A Última Grande Transferência de Riquezas, Morris Cerullo, Editora Central Gospel, pag. 37). Cerullo usa essa tosca interpretação para afirmar que Deus irá fazer exatamente isso nestes últimos dias. A falta de consistência teológica de Cerullo fica evidente quando analisamos atentamente as Escrituras. É impressionante como esse tipo de interpretação só existe na mente dos adeptos da teologia da prosperidade.



Examinando as Escrituras



Na ocasião da libertação do povo de Israel do Egito liderada por Moisés, as Escrituras revelam que Deus permitiu que eles levassem APENAS certa quantidade de ouro, prata e vestimentas (Êxodo 12.35), além dos animais que já pertenciam a eles (vers. 32). É válido lembrar que estas jóias, ainda que poucas, posteriormente tornaram-se o motivo da ruína de muitos deles, pois foi este mesmo ouro que eles usaram para fabricar um ídolo para adorar, o bezerro de ouro (Êxodo 32.3,4), provocando a ira de Deus. Este é um exemplo do perigo que a posse de riquezas pode significar para o povo de Deus. A posse de riquezas pode levar às tentações pecaminosas.



No caso de José e Salomão, Deus realizou algo pessoal e específico na vida de cada um deles, de acordo com seus sábios propósitos. Ambos alcançaram status e regalias devido ao fato de que Deus os colocou em cargos de liderança. José foi governador do Egito e Salomão foi nomeado rei de Israel. É importante salientar que nem por isso todo o povo de Israel ficou rico nestas ocasiões. As dificuldades financeiras sempre existiram em Israel (Deuteronômio 15.7). Logicamente que Morris Cerullo nunca faz questão de esclarecer estes pontos em suas pregações avarentas. Bem pudera, pois isto somente iria estragar seus planos enganosos. A correta interpretação da palavra de Deus costuma ser como “pedras” nos sapatos dos pregadores da teologia da prosperidade.



O grande engano



É lamentável que muitos cristãos estejam caindo no “conto da riqueza” falsamente profetizada por Cerullo e os milhares de ministros da prosperidade ao redor do mundo. Isto se deve ao pouco conhecimento bíblico por parte destes cristãos. Infelizmente, poucos cristãos possuem o discernimento espiritual para identificar as doutrinas heréticas que rondam as igrejas. Poucos conseguem identificar aqueles que manipulam as Escrituras para conseguirem o que querem. Isto ocorre porque a maioria dos cristãos não busca um relacionamento íntimo com Deus, por isso não costumam orar pedindo discernimento de espírito, um dom espiritual importantíssimo.



Assim como o escritor de Hebreus exortou, devido à falta de oração e dedicação diária ao exame das Escrituras, a Igreja atual está repleta de "crianças imaturas" (Hebreus 5.12-15), cristãos que não são experimentados na Palavra da Justiça. Estes estão sofrendo de desnutrição espiritual devido à falta de disciplina e sede pela Palavra de Deus. Segundo o apóstolo Paulo, estes cristãos se comportam como “meninos inconstantes”, sendo facilmente enganados por ventos de doutrinas pregadas por homens desviados da verdade (Efésios 4.14).



Bíblia Sagrada vs. Revelações de Cerullo



Voltando às “revelações” do Pr. Morris Cerullo, vimos que as explicações que ele usou em seu livro para justificar a tal “transferência de riquezas” se desfazem em pó quando analisada à luz das Escrituras. Toda suposta “nova revelação” dada por qualquer um que se diga profeta deve ser analisada, passando pelo crivo das Escrituras Sagradas (Mateus 22.29). Crer em tudo o que se ouve por aí é sinal de imaturidade espiritual. Tudo deve ser peneirado pelas revelações Bíblicas.



Cerullo afirmou em seu livro que é necessário um valor astronômico de dinheiro para alcançar o mundo para Cristo. Talvez Cerullo nem mesmo conheça as Escrituras (ou finge que não conhece). Veremos o que as Sagradas Escrituras mostram. As Escrituras demonstram que a Igreja primitiva jamais dependeu de uma “unção financeira” para que toda a Ásia Menor e leste Europeu fossem amplamente evangelizados através das viagens missionárias do apóstolo Paulo.



As Escrituras relatam que apesar das dificuldades financeiras enfrentadas pela Igreja primitiva, que eram reais (2 Coríntios 8.2), o poder de Deus fez com que o Evangelho alcançasse todo o mundo habitado daquela época (Atos 17.6). E por que Deus não faria o mesmo nos dias de hoje? Por que Cerullo diz que seria necessária uma unção financeira sobre a Igreja para que o mundo atual seja alcançado para Cristo? Será que Deus perdeu o seu poder? Sabemos que para Deus nada é impossível. O mesmo Deus que operou no passado continua operando nos dias atuais. As escrituras revelam que Jesus é o mesmo ontem, hoje e será eternamente (Hebreus 13.8).



Segundo as Escrituras, o apóstolo Paulo nunca dependeu de grandes recursos financeiros para alcançar os perdidos para Cristo. Mas Paulo dependia, e muito, do poder e autoridade do Espírito Santo, que operava poderosamente através de seu ministério o capacitando e realizar maravilhas em nome de Jesus (Romanos 15.19). Multidões eram alcançadas para Cristo. Isto porque não são os recursos financeiros que fazem a diferença na obra missionária, mas sim a presença e unção do Espírito Santo. As Escrituras Sagradas revelam que o suprimento da obra missionária na Igreja primitiva não dependia de cristãos milionários, mas de cristãos que amavam o Evangelho, cheios do Espírito Santo, dispostos a ofertar, ainda que não fossem milionários (2 Coríntios 8.1-3).



Os pregadores da riqueza: novas revelações como pretexto para a avareza



Certamente o apóstolo Paulo chamaria a extraordinária “unção financeira” do Pr. Morris Cerullo de "pretexto de avareza" (1 Tessalonicenses 2.5). É costume dos pregadores da prosperidade alegar o recebimento de “novas revelações” como pretexto para disfarçar o amor que nutrem pelo dinheiro. O apóstolo Pedro prenunciou o aparecimento dos ministros da avareza, dizendo: “... movidos pela ganância, e com palavras fingidas, eles farão de vós negócio” (2 Pedro 2.3). Os pregadores da prosperidade costumam rebaixar o Evangelho de Cristo a um mero “negócio”.



Já ouvi certo famoso pregador internacional (Mike Murdock) afirmar que, apesar de muitos pensarem ao contrário, Jesus na verdade era um homem rico, pois ele tinha até mesmo um tesoureiro para cuidar de seus “negócios”. Essa afirmação é lamentável. As Escrituras dizem que Jesus se fez pobre materialmente para que enriquecêssemos espiritualmente (2 Coríntios 8.9).



O que o povo de Deus está realmente precisando é não é de uma “unção financeira”, mas da poderosa unção do Espírito Santo, a qual capacita o cristão a pregar o evangelho com grande autoridade (Atos 1.8; 4.31). A profecia da “unção financeira” pregada por Cerullo não passa de heresia, impulsionada por uma cobiça oculta. Isto é fruto da apostasia doutrinária dos últimos tempos, profetizado pelo apóstolo Paulo em 1 Timóteo 4.1. As heresias sempre foram um problema para a Igreja de Cristo. Somente o conhecimento da Escrituras Sagradas pode nos proteger dos falsos ensinos, que são inspirados por satanás: o pai da mentira (João 8.44).



Somente com a capacitação do Espírito Santo, alcançada através de uma vida de fervorosa oração e santidade é que o mundo poderá ser efetivamente alcançado para Cristo. Se todo cristão fizesse sua parte em prol da divulgação do Evangelho, certamente não levaria muito tempo para que todas as nações da terra fossem evangelizadas. Esta é a verdadeira revelação que Jesus fez aos seus discípulos ao ressuscitar “Ide por todo o mundo e pregai o evangelho (Marcos 16.15). Esta é a verdadeira revelação de Deus, que dever ser crida e obedecida em todas as igrejas cristãs.



O fato é que estamos vivendo uma época de grande confusão e enganos doutrinários na Igreja, e como já disse, isto é fruto do pouco conhecimento bíblico por partes dos cristãos. As Escrituras estão se cumprindo diante dos nossos olhos. Jesus está às portas. Os falsos mestres estão por todos os lugares. Como o apóstolo Paulo já havia alertado no passado, a sã doutrina não está mais sendo suportada (2 Timóteo 4.3). Para muitos ela já perdeu a graça. Porém, na verdade os que não a suportam é que perderam totalmente a graça de Deus.



Mais do que nunca a Igreja precisa atentar para a sã doutrina, que nos livra dos falsos profetas.



Por isso, oremos e sejamos sóbrios,



Que Deus possa abrir os nossos olhos espirituais!

quinta-feira, 12 de agosto de 2010

Sinais dos Tempos! Estão processando Deus.

Justiça dos EUA arquiva processo contra Deus por não saber endereço de réu!


Como não foi possível notificar o Criador, juiz decidiu encerrar processo.

Senador alega que Deus é onisciente e deve ser julgado por 'crimes'.


A Justiça de Nebraska, nos Estados Unidos, decidiu arquivar nesta quarta-feira o processo que um senador movia contra Deus. O juiz Marlon Polk, da corte distrital do condado de Douglas, disse que como o senador Ernie Chambers não informou no processo o endereço do réu, a Justiça não teria como notificar Deus.

No processo, Chambers acusa Deus de gerar medo e de ser responsável por milhões de mortes e destruições pelo mundo. Segundo ele, Deus gerou “inundações, furacões horríveis e terríveis tornados”.


Senador Ernie Chambers

Chambers comentou que Deus fez ameaças terroristas contra ele e seus eleitores. Conforme o senador, ele abriu o processo em Douglas porque Deus está em todos as partes.

"Como a corte não tem condições de notificar Deus, é preciso arquivar o processo", afirmou o juiz Marlon Polk em sua decisão.

Apesar de significar inicialmente uma "derrota", o senador encarou positivamente a decisão. "A corte reconheceu, desta forma, a existência de Deus", afirmou. "Desta forma, uma das conseqüências de reconhecer Deus é admitir sua onisciência. E, se Deus sabe tudo, Deus foi automaticamente notificado deste processo", completou.

Chambers tem agora 30 dias para decidir se vai ou não recorrer do arquivamento do processo.

FONTE G1

Se isso não for mais um sinal da breve Volta de Jesus, não sei mais o que é!

PARTICIPEM!

terça-feira, 10 de agosto de 2010

Quanto vale uma alma? E o voto de muitas almas?

O texto é conhecido e igualmente oportuno para esses dias: “Dai, pois, a César o que é de César e a Deus o que é de Deus”. Mt.22.21. Comumente ouço de alguns irmãos a empírica expressão: “Estamos no mundo, mas não somos desse mundo”. Dizemos isto para expressar o nosso comprometimento com o reino espiritual acima de obrigações com o reino material. Neste sentido a expressão é verdadeira embora em lugar nenhum das Escrituras o comprometimento com o reino de Deus exime os cristãos do cumprimento de seu papel como cidadão e individuo social. Não é sobre isso que o Senhor Jesus fala com Pedro em Mateus 17.25-27?


Embora muitos cristãos se utilizem dessa verdade, às vezes até de maneira hipócrita, é em épocas como essa de efervescência política que menos ouvimos a expressão: “Estamos no mundo, mas não somos desse mundo”! Será que isso se dá pelo fato de que, para alguns, está no mundo e fazer parte dele é possível desde que isso responda às suas conveniências? Possivelmente.

Como cristãos devemos nos posicionar como embaixadores de um reino onde a justiça e o amor reinam no coração de todos os homens. Como cidadãos devemos fazer valer o nosso direito de escolher homens dignos para comandar o futuro de nosso pais. A pátria celestial Jesus foi preparar (Jo 14.2). Dessa pátria aqui nos somos os responsáveis. Cuidado com o fanatismo religioso, pois muitos políticos corruptos tem se utilizado disso para ganhar os votos de cristãos menos informados.

Pastores conscientizem suas ovelhas, mas não venda o voto delas, pois alem de ser crime isso e imoral e conseqüentemente é um pecado. Não faca do púlpito da sua igreja um palanque. Não troque a índole e o caráter das suas ovelhas por um telhado, uma caixa de som, um saco de cimento ou outra coisa qualquer. Seja honesto, prudente e discreto. Também foi para isso que fomos chamados.

Sabemos que o valor de uma alma não tem preço. O voto dela também não. No dia 3 de outubro dê a César o que é de Cesar. Se fizermos isso conscientemente pensando de forma coletiva no que é melhor para todos estaremos também dando a Deus o que é de Deus (Romanos 13.1). A Ele a honra e a gloria eternamente. Amem.

Pr.Diógenes Monteiro (ex-padre)

sexta-feira, 2 de julho de 2010

SEMINÁRIO DO APOCALIPSE

Depois de Santa Cruz do Capibaribe e Recife, é a vez de Caruaru sediar o
SEMINÁRIO DO APOCALIPSE


São três semanas de estudos escatológicos nos livros de Daniel e o Apocalipse de João. Nesta proxima etapa será realizada na igreja Evangélica Vida Nova, na rua Alfredo Pinto, bairro Santa Rosa Caruaru-PE.
As aulas serão ministradas pelo autor das apostilas o Pr.Diógenes Monteiro, Bel. em Teologia e Apologética pelo ICP - Instituto Cristão de Pesquisas.  Começa neste sábado 03 de junho as 19:00 e continua no domingo pela manhã na Escola Dominical. O valor da inscrição é de 30,00 R$, o aluno inscrito recebe a apostila e um certificado de participação. Informações: 81 9917-22-76 ou 9107-3413. 
Não deixe de participar !

quarta-feira, 23 de junho de 2010

Missões em Santa Cruz


No ultimo dia 14/06 houve o encerramento da campanha das “7 Semanas da Vitória” na Assembléia de Deus Madureira em Santa Cruz do Capibaribe. Esteve pregando o ex-padre Pr. Diógenes Monteiro que abriu a campanha no mês de abril. O evento contou com a presença de vários cantores, visitantes e obreiros locais. Foi um grande culto onde o poder de Deus foi manifestado na Igreja.


Deste evento se seguiram outros tantos como o Seminário do Apocalipse realizado na Assembléia de Deus Madureira campo Bahia, e o culto de evangelismo publico no “Moda Center Santa Cruz”. E não perca o próximo evento será na Igreja Congregacional Vale da Benção II, sob a gestão do Pr. Mauro Ferreira, no próximo dia 04 de Julho (Domingo), com o Testemunho do ex-padre. PARTICIPE!!!!

Informações: (81) 9917-2276


Assembleia de Deus Madureira em Santa Cruz do Capibaribe-PE


Programa na rádioVale do Capibaribe


Culto de Evangelismo ModaCenter Santa Cruz

quarta-feira, 16 de junho de 2010

Vem ai! SEMINÁRIO SEITAS E HERESIAS


“Estejais sempre prontos para responder a todo aquele que pedir

a razão da esperança que há em vós”. I Pe 3.15.

Por séculos a Bíblia foi olvidada das pessoas comuns se tornando quase um objeto de perigosa pesquisa. Não faltaram, entretanto, religiosos dispostos a corrompê-la em nome dos seus interesses pessoais. Não obstante, houve homens dispostos a defender as verdades bíblicas em um tempo obscuro da historia do cristianismo conhecido como “a era das trevas”. Mas, o que restou deste período de quase total apostasia na Igreja Cristã? Seitas pseudo-cristãs defendendo seus próprios pontos de vista ou os de seus fundadores. Inúmeras delas encontraram em solo brasileiro, onde o povo é tradicionalmente religioso, um terreno fértil para difundir suas idéias. Hoje são inúmeras as seitas que crescem a nossa volta e vez por outra batem a nossa porta. Qual deve ser, então, a nossa postura frente a esses ataques ideológicos?

A postura que nos tem sido ensinada geralmente é a da ofensiva. Mas, por que não olharmos os adeptos dessas seitas como candidatos ao verdadeiro cristianismo regado por nós outros? Por que o ataque as suas falsas doutrinas se transforma em uma briga pessoal entre dois grupos rivais debatendo sobre o mesmo assunto só que com interpretações diferentes? O que nos torna melhores do que eles a ponte de nos vangloriarmos como os autênticos “donos da verdade” quando o Senhor Jesus declara explicitamente “Eu sou a verdade” , “E conhecereis a verdade e a verdade vos libertará” (Jo 14.6; 8.32),? Se a sua resposta é: Porque não sei debater com os adeptos das seitas; este seminário é para você.

Depois do sucesso da Semana do Apocalipse realizada em janeiro na Igreja Congregacional em Santa Cruz do Capibaribe e posteriormente em outras igrejas, lançamos a continuidade deste projeto de evangelismo pessoal com o tema: “Seitas, prisões do engano”.

Sob um ponto de vista defensivo, ou como João preferia dizer; “Por amor da verdade que está em nós e conosco estará para sempre” (2º João v.2), apresentaremos uma serie de estudos apologéticos sobre religiões, seitas e heresias. Conheceremos as principais seitas existentes no Brasil e as que mais se proliferam na nossa região mostrando documentos inéditos em vídeos e livros contando com um vasto acervo literário de cada uma das seitas estudadas neste seminário. O estudo versará em torno de; Elementos Gerais; Elementos Históricos; Em que crêem as seitas; Elementos psicológicos e culturais; Elementos estratégicos (como abordar adeptos de seitas e levá-los a um sadio estudo bíblico); Confrontação doutrinaria; e para concluir, Conduzindo o adepto da seita ao verdadeiro Evangelho. Estes critérios servem para cada seita analisada durante o seminário.

Devemos lembrar que os seguidores de outras religiões não são nossos inimigos. Temos um inimigo em comum, a falta de uma religião, entenda-se o ateísmo. Conhecendo sua cultura e suas doutrinas teremos êxito em mostrar a eles as verdades bíblicas, que via de regra, é ofuscada por pseudo-revelações “de Deus” a os seus fundadores. Obedeçamos a ordem do Senhor ao seu servo o profeta Oseías 6.3: “Conheçamos e prossigamos em conhecer ao Senhor, pois assim como a alva, a sua vinda é certa”.

sexta-feira, 28 de maio de 2010

HIPÓCRITAS NA CADEIRA DE JESUS



Após a Sua entrada triunfal pelos portões de Jerusalém, provavelmente no dia 10 de Nisam (Abril) do ano 32 d.C, Jesus, tendo sido identificado como o Filho de Davi, pregou ali os seus mais significativos sermões. Exortações sobre a busca sincera pelo Reino dos Céus eram acompanhadas de palavras profeticas sobre os Sinais dos Tempos. De uma figueira sem frutos a uma parábola de dez virgens Jesus tornava público os estatutos do Reino de Deus. Com uma altoridade que lhe era comum o Nazareno traçou uma linha divisoria entre o justo e o impio, o que serve a Deus e o que não serve antes de dar a Sua vida por ambos. Mas, é primcipalmente no capitulo 23 do evangelho segundo Mateus que Ele é mais explicito sobre um câncer maligno que desde aquele tempo estava presente no seio da Igreja, a Hipocrisia.

           
     Jesus identifica os hipocritas daquela época como homens de destacada posição (escribas e fariseus), que se assentavam na cadeira de Moisés (23.2). Curiosamente da mesma forma podemos identificar alguns “tipos” que, não menos favorecidos pelas inumeras placas ministeriais, usurpam o lugar de Cristo assentando-se em sua cadeira. São charlatães, mentirosos, falsos, pilantras, cretinos, traidores declarados da Palavra e do Testemunho de Jesus, falsos profetas, falsos juizes, falsos pastores e consequentemente Hipócritas! Se você acha exagerada a minha lista compare comigo as aberrações que tem sido propagadas por alguns desses vagabundos enganadores.
“O meu pastor é um homem de Deus”. “Fulano é um profeta”. “A irmã fulana é do ‘prá’, tem credito com Deus”. “Pregador tal é assim, falou tá falado”. E o mais popular aqui em Santa Cruz; “ Meu pastor é do mistério”. Outros hipocritas se ufanam de fazer parte de tal ministerio porque é mais organizado que aquele. Daqui uns dias haverão tantos ministérios discidentes que vão passar a se chamar “facção”, por minha conta acrescentarei “criminosa”. Afinal de contas virou febre no meio evangelico qualquer rebelde fundar seu próprio ministerio, ainda que seja uma quadrilha mal organizada com cinco gatos pingados. Além das heresias que são propagadas por esses hipocritas, acresenta-se a isso a baixaria que é comum entre concorrentes do mesmo négocio. Idolatra-se o seu pastor presidente como que querendo usurpar o titulo do papa da igreja catolica de “infalivel”. A sã doutrina e a teologia que tem formado homens dignos do ministerio tem sido trocada por movimentos barulhentos onde é mais santo quem grita mais e fala mais em “misterio”, mesmo que se trate de um meliante que compra e não paga, tenha uma vida conjugal desestruturada, viva de tramoia e rolo com todo tipo de buzinganga, ou tenha sido flagraddo mais de uma vez em adultério. Esses pilantras ainda se acham no direito de chantagearem pessoas de boa fé, e de preferencia ricos e bem colocados socialmente, dando a estes cargos de importancia na hieranquia da igreja mesmo se tratando de novos convertidos que ainda não tem a maturidade nescessaria para ingressarem no Santo Ministerio. Ainda fazem ameassas em nome de Deus: “Deus me revelou que é aqui que você deve ficar. Se você for pra outro ministerio Deus vai pesar a mão sobre você”. Hipócritas. É com injureza e acumulada indignação que me reporto a esses miseráveis!
            Para esses prevalesse a máxima: “Façam o que eu digo mas, não façam o que eu faço” (Mt 23.3). Lamentamos transmitir essa realidade dura e crua, mas infelizmente é isso que vemos diariamente. Mas isso não nos fará desistir. Resistir sim, desistir jamais. Jesus prometeu aos justos um reino de justiça. Para os que aguardam o Reino dos Céus a realidade do amor de Jesus nos encoraja a lutar contra essa raça perversa de hipocritas. A estes o proprio Jesus adverte: “Ai de vós, escribas e fariseus hipócritas, porque fechais o reino dos céus diante dos homens; pois vós não entrais, nem deixais entrar os que estão entrando! Por isso, sofrereis juízo muito mais severo!” (Mt 23.13-14b). Hoje algumas cadeiras são ocupadas por hipócritas na igreja e há muita concorrência para elas. Naquele dia Ele (Jesus) mesmo se assentará no Seu trono e será Rei dos reis e Senhor dos senhores.

Pr.Diógenes Monteiro

(extraído do blog: revistadesafios.blogspot.com)


segunda-feira, 10 de maio de 2010

Missões em Pernambuco



Depois da série de Conferencias realizadas pelo ex-padre Pr.Diógenes Monteiro em Salvador-BA, chegou a vez de Pernambuco. Os meses de Maio e Junho estão reservados para agendas apenas no estado de PE. Inaugurando esta serie evangelística  no primeiro final de semana do presente mês, dias 1, 2 e 3 de maio, começou em Amaragí, na zona sul de Pernambuco com cultos ao ar livre, testemunhos e muito louvor e adoração como resultados de tudo isso muitas almas foram acrescentadas ao Reino de Deus. A programação também incluiu  entrevistas na rádio local com uma audiência recorde na emissora. Estiveram envolvidos neste evento todas as igrejas evangélicas da cidade tendo a frente a Igreja de Cristo Pentecostal no Brasil (ICPB). 

Agora é a vez de Catende, zona da mata, receber o ex-padre. Um grande congresso de avivamento pentecostal estará ocorrendo hoje (10/05) apartir das 19:00 com a presença do cantor Joseano Silva e outros convidados. São esperadas caravanas de varias cidades do estado, Catende vai tremer com a presença do Senhor Jesus!  

Ainda a tempo da sua igreja agendar para estes dois meses um evento com o ex-padre, entre em contato conosco pelo tel: (81) 9917-2276 ou (81) 9107-3413  

sexta-feira, 23 de abril de 2010

CONFERÊNCIAS MISSIONÁRIAS EM SALVADOR-BA

AGENDA DO EX-PADRE

Dia 25/04/10
Primeira Igreja Batista em Santo Estevão-BA

Dia 26/04/10
Assembléia de Deus Belém (Séde)

Dia 27/04/10
Assembléia de Deus Belém Santo Estevão-BA

Dia 28/04/10
Assembléia de Deus Madureira séde Salvador-BA

Dia 29/04/10
Primeira Igreja Batista em Salvador-BA

Dia 02/05/10
Igreja de Cristo Pentecostal do Brasil Amaragi-PE

segunda-feira, 19 de abril de 2010

Ninguém amou assim!

 Ninguém tem maior amor do que aquele que dá a sua vida pelos seus amigos. (João 15:13)

A cruz de Cristo é a evidência do amor de Deus

·                                Melbourne, na Austrália, é onde fica o Altar da Recordação, um memorial de guerra em honra daqueles que morreram por seu país. Construído depois da 1ª Guerra Mundial, o monumento passou a enaltecer também aqueles que serviram em conflitos subseqüentes. É um lugar muito bonito, com lembranças de coragem e devoção. Porém o ponto alto do monumento é um pavilhão contendo apenas uma pedra, com esta inscrição: "Amor maior nenhum homem tem". Todos os anos, no dia 11, no décimo primeiro mês, às 11h, um espelho reflete a luz do sol sobre a pedra, fazendo ressaltar a palavra amor, é um tributo comovente àqueles que deram suas vidas. Nós honramos a memória daqueles que pagaram o preço máximo pela liberdade. Contudo, as palavras dessa pedra estão carregadas de um significado muito maior. Foi Jesus quem as disse, na noite anterior à sua morte na cruz, pelos pecados de um mundo necessitado (João 15:13). A morte de Jesus não foi para libertar-nos da tirania política, mas para libertar-nos da penalidade do pecado. Sua morte não foi para dar-nos uma vida melhor, mas para dar-nos a vida eterna. É importante lembrarmos daqueles que deram suas vidas pelo país. Contudo, jamais devemos nos esquecer de louvar e honrar o Cristo que morreu pelo mundo que perecia. Verdadeiramente, não existe maior amor do que esse.

Pr. Diógenes Monteiro (ex-padre)

Historia de uma Amizade

No principio só escuridão.
Eu não conseguia vê-la como você era.
Você a mim também não.

Não era caos. Havia ordem.
Estudar um ao outro era o imperativo.
Cada um. Cada qual.

Mas Deus disse: Trevas, dêem lugar á luz!
Assim houve muitas boas tardes e manhãs.
Seguiram-se muitos bons dias a nossos dias.

Deus nos pôs em seu jardim.
Havia nele a árvore que dava vida.
E a árvore que nos mataria.

Muitas vezes comemos o fruto amargo
Da árvore da morte. Que destrói o melhor entre amigos.
Ma Deus nos deu comer o fruto da vida. Vivemos bons dias de novo.

E Deus viu tudo que tinha feito.
E tudo era muito bom.
Um anjo soou: Como é bom que vivam os irmãos em união!

Dissipou-se entre nós a escuridão.

terça-feira, 9 de março de 2010

Prefácio do livro: FUNDAMENTOS DA VERDADE


Eu devia ter oito anos quando peguei pela primeira vez em um livro com a intenção de lê-lo todo. O titulo era “Imitação de Cristo”. Eu não fazia idéia de que aquele livro tratava-se de uma obra clássica da literatura cristã sendo inclusive o livro de cabeceira de muitos papas. Para mim era apenas um livro. Uma narrativa clássica com algumas palavras de difícil interpretação. Embora a linguagem fosse difícil demais para uma criança de oito anos a narrativa era envolvente. Falava de fé, falava de coisas espirituais, falava de Deus. Cada pagina folheada era acompanhada de um frenesi impulsionado pela curiosidade de conhecer mais a fundo a doutrina da igreja.
            Foi por essa idade que começou a minha paixão pelos livros. Ler, conhecer, descobrir, estudar, sempre foi as minhas maiores paixões. Há mais de dez anos que eu viajo de uma cidade para outra mudando frequentemente de endereço e consequentemente renovando os moveis. Mas, os livros estes sempre os tenho comigo, inclusive a “Imitação de Cristo”, velhinho, mas bem conservado. Tal paixão literária despertou em mim, há oito anos atrás, o mesmo entusiasmo de conhecer mais um livro que desde a minha infância me era tão intimo quanto “Imitação de Cristo”; A Bíblia Sagrada.
            Sua historia e sua composição geral eu já conhecia desde o catecismo, mas se é possível dedicar tempo a leitura de um livro e envolver-se com sua mensagem que seja a Bíblia. Cada palavra soa aos nossos ouvidos como uma canção cuja letra a historia humana escreveu tomando emprestado a melodia dos anjos que formam um coro com incontáveis vozes, e juntas proclamam: “As tuas palavras são em tudo verdade desde o principio e os teus justos juízos dura para sempre”, (Sl 119.160).
            Estas Palavras mudaram totalmente a minha vida. A minha forma de pensar na eternidade e ver as coisas do Reino jamais foram às mesmas desde que tomei a Bíblia lê-la com a mente e com o coração. O resultado desta investida esta resumido neste prospecto. Anos de estudo intenso das Escrituras me impulsionaram a eternizar estes pensamentos com tinta e papel no coração sincero daqueles que desejam conhecer melhor a Palavra de Deus.
            Resolvi chamar de Fundamentos da Verdade porque eu expresso nestas paginas o que eu considero de mais verdadeiro nas Escrituras acerca da fé individual e coletiva da Igreja. Leia com calma, compare cada texto do livro com a Bíblia Sagrada e quando terminar sua leitura renda-se aos pés de Cristo, o verbo que vive, reconhecendo nEle o Fundamento da Verdade.

“Que o homem não seja curioso escrutador da Bíblia,
mas seja humilde Imitador de Cristo,
sujeitando sua razão a Palavra de Deus.”
(Imitação de Cristo, Cap.XVIII)